Publicidade

Diário Liberdade

Durante o atual processo eleitoral no México foram assassinados 102 políticos, revela hoje o último informe da unidade de análise e riscos de segurança da empresa Etellekt.

Publicado em América Latina

[Eduardo Vasco] Com a contundente e avassaladora vitória de Nicolás Maduro nas eleições presidenciais na Venezuela, mais uma vez os grandes veículos de comunicação internacionais ressoaram o discurso batido da oposição, de que teria havido fraude e que a “grande abstenção” seria um reflexo da rejeição ao presidente reeleito.

Publicado em América Latina

O canal do Diário Liberdade no Youtube (inscreva-se) transmitirá ao vivo hoje, às 21h (horário de Brasília), a 4ª edição do programa Conexão Caracas.

Publicado em América Latina

Em nota, os quase 200 acompanhantes internacionais que participaram das eleições realizadas na Venezuela no dia 20 de maio ratificaram a transparência dos resultados e chamaram a defender o direito à autoterminação do povo, que votou de forma majoritária para ratificar o presidente da República, Nicolás Maduro.

Publicado em América Latina

Foi realizada nesse domingo, 20 de maio, mais uma eleição presidencial na Venezuela. O atual presidente, Nicolás Maduro, foi o vencedor, com cerca de 67,7% dos votos (mais de 6,2 milhões de votantes), seguido por Henri Falcón, com 21%, e Javier Bertucci, com 11%. A eleição contou com a participação de 46% do eleitorado. É uma vitória incontestável do governo Maduro, que atesta o desejo dos venezuelanos pela manutenção e ampliação das conquistas sociais obtidas pela Revolução Bolivariana.

Publicado em América Latina
Quinta, 24 Mai 2018 11:59

Maduro ganhou, e agora?

[Guillermo Cieza*, Tradução de María Fernanda Arias Godoy] O povo venezuelano tem realizado alguns fatos que o convertem em um país excepcional. Parece que foi o único caso onde um povo na rua derrotou um golpe de Estado.

Publicado em América Latina

[María Alejandra Díaz*, Tradução de Anisio Pires] A vitória do dia de 20 de maio marca um ponto de inflexão na tentativa de demolição do modelo de justiça social, legado de Hugo Chávez, o Comandante de consciências. Ocorreu uma reação popular de uma elevada dignidade fora de todo cálculo político eleitoral. O povo se subtraiu ao abuso de seu corpo e do seu espírito, negando-se a ser canibalizado. Fracassou a tentativa de quebrar o amor a Chávez. Os pragmáticos foram sacudidos pela resistência do povo em ser manipulado como cobaia. Apesar do ataque da oligarquia comercial, o bloqueio externo e o ódio colombiano, não conseguiram aniquilá-lo, reduzi-lo, calculá-lo, modificar sua natureza rebelde e telúrica. Somos uma anomalia amorosa subversiva!

Publicado em América Latina
Terça, 22 Mai 2018 08:04

Venezuela: a grande lição

Apoiando Maduro, o povo venezuelano segue fiel ao sonho libertador do Niño Arañero [como é apelidado Hugo Chávez, NT]. Não adiantaram de nada os milhões de dólares que gastaram os intervencionistas e as oligarquias latino-americanas em propaganda e midiatização, tentando desacreditar a inteligência natural, a dignidade e a Memória Histórica do povo venezuelano que não se deixa enganar com as artimanhas dos conspiradores.

Publicado em Opiniom Própria

[Katu Arkonada, Tradução do Diário Liberdade] O chavismo voltou a ganhar as eleições na Venezuela. São 22 de 24 eleições celebradas na Venezuela desde o triunfo do Comandante Chávez em 1998, triunfo que inaugurou a mudança de época na América Latina.

Publicado em América Latina

Nicolás Maduro foi reeleito presidente da Venezuela na noite desse domingo (20), com 67,7% (5.823.728 de votos). Ele ficou a frente de Henri Falcón, seu principal rival nessas eleições, que obteve 21% dos votos (1.820.728).

Publicado em América Latina

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar