Publicidade

Diário Liberdade

Zakhartchenko, primeiro-ministro da República Popular de Donetsk, anuncia a criação do novo Estado.

Publicado em Mundo

[Ajamu Baraka, Tradução do Coletivo Vila Vudu] Qual o traço mais marcante da política da direita racista nos EUA hoje? É a atividade dos suprematistas ensandecidos que se atiram contra uma manifestação antifascistas em Charlottesville, VA, ou a garantia, que lhes dá Lindsay Graham de que um ataque contra a Coreia do Norte até pode resultar em milhares de mortos... mas são mortos "do lado de lá"? 

Publicado em Mundo

O líder da república autoproclamada de Donetsk, Aleksandr Zakharchenko, afirmou que o conflito no leste da Ucrânia entrou em um impasse e que a única saída é a criação de um novo Estado.

Publicado em Mundo
Sexta, 30 Junho 2017 14:24

A NATO e o neonazismo na Europa

[Manlio Dinucci] O poder fascista instalado em Kiev quer entrar oficialmente na NATO. A sua condição de membro daria à NATO o direito de declarar guerra à Rússia.

Publicado em Mundo

Foi adiada sem justificação a leitura da sentença do processo de ilegalização do Partido Comunista da Ucrânia. O PCU apela à solidariedade na sessão do próximo dia 15.

Publicado em Mundo

Há uns trinta anos atrás, um sagaz camponês colombiano me disse: “Quando ouço falar de acordos de paz, escuto o governo a amolar suas facas”.

Publicado em Opiniom Própria
Sábado, 04 Março 2017 23:31

PSD alinha com fascistas ucranianos

O PSD apresentou hoje [03], na Assembleia da República, um voto de «condenação pelo Holodomor – a grande fome de 1932-33 ocorrida na Ucrânia».

Publicado em Portugal

Trinta e sete partidos comunistas e operários condenaram a tentativa de banir o PC da Ucrânia e apontam responsabilidades à UE, aos EUA e à NATO pelo apoio ao regime em Kiev.

Publicado em Mundo

Morreu nesta sexta-feira (27), em seu apartamento em Moscou, o primeiro líder da auto-proclamada República Popular de Lugansk, Valery Bolotov, aos 46 anos.

Publicado em Mundo

Os serviços secretos dos EUA consideravam a Organização dos Nacionalistas Ucranianos (OUN) como terroristas, mas isso não os impediu de lhes prestar apoio financeiro desde o início da Guerra Fria, revelam os documentos de arquivo da Agência Central de Inteligência (CIA, Central Intelligence Agency) dos EUA.

Publicado em Mundo

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar