Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Sábado, 20 Mai 2017 01:25 Última modificação em Sábado, 20 Mai 2017 14:33

Luiz Inacio da Silva: O depoimento de um brasileiro

Avalie este item
(0 votos)
País: Brasil / Batalha de ideias / Fonte: Diário Liberdade / Opinião

[Rodrigo A. de Lima Araújo*] Ex-presidente, ex-metalúrgico, ex-sindicalista, é cofundador do Partido dos Trabalhadores, nascido em Caetés em 27 de Outubro de 1945, mais conhecido como Lula. Dispensada a sua biografia, que não é difícil de encontrar na internet [Wikipedia.org], vamos situar aqui o seu último grande acontecimento. O depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro de Curitiba, ocorrido na última quarta-feira 10/05/2017, e acompanhado pelo mundo.

No Brasil há uma espécie de conflito ideológico que toma as ruas em protestos e manifestações à favor da Lava Jato ou contrária à ela. Os que são favoráveis à essa, até então, maior investigação de corrupção e lavagem de dinheiro do país são chamados de coxinhas e os que são contrários são chamados de mortadelas. Apesar da aparente ‘batalha gastronômica’, nada de saboroso tem neste conflito.

Quem defende a Lava Jato [coxinhas] acredita que esta inciativa está limpando o país da corrupção e mandando para a cadeia os maiores corruptos da história do Brasil. Mas existe uma incoerência neste discurso. De fato políticos, empresários e marqueteiros estão sendo julgados e condenados à prisão e tendo que devolver uma boa parte da grana roubada dos cofres públicos. Mas à que custo? E quem são esses condenados?

Para quem é contrário a Lava Jato acredita que essa forma de fazer justiça não condiz com o processo legal previsto na Constituição. E que apoiam sim a Lava Jato, mas não quando a mesma é seletiva e busca apenas condenar um lado da moeda. Para esses [mortadelas] os procuradores da Lava Jato, juntamente com o juiz responsável Sérgio Moro, está nítida a CAÇA ÀS BRUXAS. Neste caso, as bruxas são todos os petistas e o próprio Lula.

Nesta quarta-feira 10/05 o Brasil e também o mundo, acompanharam o que seria noticiado como sendo ‘o maior embate do século’. Revistas brasileiras vincularam, dias anteriores, em suas capas sugerindo que Lula enfrentaria o juiz Moro em uma espécie de ringue. Mas se Moro era um oponente do Lula, quem seria o juiz?

Os jornais internacionais repercutiram o depoimento do ex-presidente em bom e alto som. O The New York Times: ‘Brazil Ex-President Lula Appears in Court to Face Graft Charges’; o BBC News: ‘Brazil´s ex-President Lula questioned over corruption’; o Le Figaro: ‘Au Brésil, l´ex-président Lula fait face à son juge’. Entre outros jornais da mídia estrangeira, que também comentam que o Brasil está dividido. Por que o Brasil está dividido? Corrupção é corrupção e a grande maioria possui discernimento para concordar que o combate à esse mau é necessário. Então porque não é assim?

No Brasil, a justiça é cega para os pobres e possui olhos bem abertos para os ricos. O entendimento sobre as leis, entre os populares, é de que elas servem e funcionam apenas para quem tem influências e dinheiro. Para os pobres, negros, favelados e esquecidos do Estado, resta apenas uma falsa ilusão de seguridade legal. Mas sobra-lhes muita repressão policial e condenações abusivas. O pobre no Brasil sabe que não tem representatividade perante o Estado. Que sua palavra vale menos que a de um rico. Não é suposição nem achismo, é um fato que todo pobre conhece muito bem. E quando esse pobre é uma mulher, a coisa piora ainda mais.

Lula não é pobre. Isso todos nós sabemos. Mas os pobres que votam nele sabem qual é a sua verdadeira riqueza. Um metalúrgico que subiu a rampa da Alvorada e lá morou com sua família durante 8 anos. Um semianalfabeto que mais construiu universidades neste país. Um presidente que levou o nome do país ao patamar de respeito perante as grandes nações do mundo. Tudo o que o Lula representa está sendo julgado por um judiciário que tem lado e líder de torcida. O depoimento dado ao juiz Moro foi um verdadeiro banho de água fria aos que estavam esperando uma prisão eminente do ex-presidente.

"O objetivo da imprensa é massacrar esse cidadão, que cometeu o erro de mostrar que esse países pode dar certo”
Lula em depoimento

A História está sendo feita aos olhos de todos e com uma lente de aumento onde realça a podridão de nossas instituições jurídicas. Estamos falando de um juiz que fala fora dos autos em declarações à redes sociais, ou que participa de eventos juntamente com investigados da própria Lava Jato. E do seu lado, as panelas e os paneleiros! Alguém pode afirmar, ao ler, que este texto é cheio de ideologia e foi escrito por um petista. E isso poderia estar confundindo o raciocínio lógico e fazendo com que cometa-se erros primários. Na verdade isso é bem comum: acusar alguém que discorda das suas proposições colocando-o como ‘ideologicamente afetado’. Estes, por sua vez, acham que são blindados aos efeitos da ideologia. Estes que se dizem ‘imunes’ ao processo ideológico em curso, são os mesmos que aplaudiram a saída da Presidenta Dilma e nada fazem contra ao atual presidente Temer.

A onda da vez agora é dizer que é brasileiro, que não veste nem azul e nem vermelho e sim verde e amarelo. A onda da vez é negar que votou no Aécio. Esconder que gritou ‘somos milhões de Cunhas’. É ser pró Moro.

"Ou Lula é de uma habilidade enorme na ocultação de provas ou é inocente”
Karnal sobre depoimento

O Historiador Leandro Karnal, em vídeo, comentou, de forma sarcástica, sobre a suposta habilidade de Lula em esconder provas até mesmo da Polícia Federal ou da incompetência dos Procuradores em atribuir a devida culpa do processo em cima do ex-presidente. Na verdade, Karnal acredita que se até agora não conseguiram provar que o Tríplex é do Lula é porque ele é inocente ou é um gênio do crime.

Mas os fãs de Sergio Moro e da Operação Lava Jato não conseguem admitir nenhuma dessas opções. Inocente não poderia ser, porque a Globo diz que Lula é corrupto e o PowerPoint de Dallagnol diz que todos os caminhos [da corrupção] levam ao Lula e que desde Cabral nosso Brasil é corrupto. A segunda opção também não é viável, talvez até mais do que a primeira: gênio? Os fãs do Moro não conseguiriam admitir que o Lula seria um gênio em nenhuma hipótese, daria um curto circuito no pequenez cérebro deles.

O que restaria à priori seria admitir a incompetência de seus ídolos. Mas isso também não o farão. Por motivos óbvios. Fã é Fã né? Então, para eles, o que resta? Caluniar, distorcer o depoimento e mostrar um Lula derrotado diante do seu ídolo maior. A revista Veja já começou à fazer isso.

"A MORTE DUPLA
Em seu depoimento ao juiz Moro, Lula atribui as decisões sobre o tríplex de Guarujá à ex-primeira-dama, falecida há três meses"
Capa da Veja

A última capa dessa criminosa revista, que já se mostrou outras diversas vezes parcial e irresponsável, denigre o sério trabalho do jornalismo. Uma crise institucional abala o ofício do jornalismo brasileiro. E Lula, em depoimento, alertou ao mundo. O juiz termina o depoimento falando manso e na defensiva. Decepcionando os seus fãs que esperavam um herói à la Superman, e acabaram tendo um ‘Homem Formiga’. O verdadeiro herói foi o Lula. Não um herói americanizado ou empolado nas cores verde e amarelo, mas nas cores do povo. Nas cores de um Brasil real e grandioso.

[ * Facebook do autor: www.facebook.com/lima.araujo.7 ]

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar