Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Terça, 10 Abril 2018 19:13 Última modificação em Terça, 17 Abril 2018 20:55

Todos a Curitiba! Formar caravanas, formar comitês, lutar contra o golpe

Avalie este item
(2 votos)
País: Brasil / Batalha de ideias / Fonte: Causa Operária

A gravidade da situação política se acentuou enormemente com a prisão ilegal do ex-presidente Lula, que cedeu ao ultimato da PF e se entregou após dias de resistência democrática na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

Motivada por profundas fantasias políticas, a direção do PT, a contragosto de sua base, aposta ainda suas fichas principalmente na tentativa de resolução da crise nacional por dentro das instituições da República que estão dominadas pelos golpistas. É uma estratégia fadada ao fracasso.

A decisão da direção do PT e do ex-presidente de se entregar no meio da mobilização chamada para defendê-lo da perseguição política que sofre, em nome de argumentos jurídicos, resultou de fato um progresso da direita golpista e um retrocesso enorme para povo, a esquerda e os setores democráticos. Todavia, a mobilização feita para defender o ex-presidente do mandado ilegal de prisão dado pelo golpista Sérgio Moro mostrou qual caminho é necessário trilhar para derrotar o golpe de Estado.

A mobilização realizada ao redor do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, embora relativamente modesta, colocou em xeque por um curto período todo o sistema político e jurídico do golpe de Estado, ao decidir não entregar Lula. Mobilizou os trabalhadores e levou a que se chocassem diretamente contra o regime golpista. Essa é a política a ser seguida em uma escala superior, verdadeiramente de massas – uma mobilização revolucionária dos trabalhadores e do povo – que defenda por todos os meios necessários os direitos e garantias democráticos colocando a questão da luta contra a prisão de Lula como eixo central. Esse é o único meio para um resultado efetivo.

Independentemente do erro político cometido, que em nossa opinião faz retroceder o movimento, o impacto da prisão do ex-presidente atinge duramente a consciência de milhões de pessoas em todo o País. Milhões de pessoas sentem-se aviltadas, agredidas, humilhadas com a prisão do ex-presidente Lula pela escória golpista, pois sentem que a prisão de Lula é um ataque a cada conquista, mesmo que pequena, que tiveram. 

É necessário organizar e desenvolver a revolta popular contra o golpe que está latente país – e que se expressou quando os militantes tentaram impedir que o ex-presidente se entregasse ao golpista Moro – em torno de uma gigantesca campanha pela liberdade de Lula e contra o golpe de Estado.

A primeira tarefa para a reação popular é ocupar Curitiba com caravanas de todos os Estados e de cada cidade. A campanha pela liberdade do ex-presidente Lula e contra o golpe de Estado, bem como a ocupação de Curitiba, devem se dar por meio da constituição de milhares de comitês de luta contra o golpe por todo o país. Os comitês de luta devem, neste momento, desenvolver-se para ser o centro organizador da luta dos oprimidos e explorados contra a burguesia golpista e seu plano de uma ditadura para impor a devastação da economia nacional.

É mais que evidente que a política de tentar uma saída para a crise política por dentro do regime golpista vigente não é real e a insistência nessa política sempre leva o movimento para um retrocesso. Por isso é imperativo para todas as organizações e todo militante desenvolver ao máximo a mobilização revolucionária das massas.

Formar milhares de comitês de luta contra o Golpe, mobilizar as massas,  ocupar Curitiba pela libertação do ex-presidente Lula, derrotar o golpe de Estado.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar