Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Segunda, 07 Mai 2018 10:04 Última modificação em Sexta, 11 Mai 2018 20:05

Contra o golpe, PCO aprova Conferência Nacional Aberta e Lula presidente

Avalie este item
(1 Voto)
País: Brasil / Batalha de ideias / Fonte: Causa Operária

Em reunião ampliada de seu Comitê Central Nacional, realizada domingo (6), o Partido da Causa Operária (PCO) aprovou o chamado à realização de uma Conferência Nacional Aberta contra o Golpe, a ser realizada em meados de julho, congregando ativistas dos Comitês de Luta contra o golpe, pela anulação do impeachment, em defesa de Lula etc. e de outros movimentos e organizações que participem da luta pela liberdade de Lula e contra o golpe em todo País.

A reunião, que contou com a presença de cerca de 50 militantes e dirigentes regionais de 15 estados, também decidiu aprovar, ad referendum da Conferência Nacional – que o Partido deve realizar nos próximos meses, precedida de conferências estaduais – o posicionamento do PCO diante do processo eleitoral e da evolução do golpe de estado com a prisão ilegal e política do ex-presidente e maior liderança popular do País, Luís Inácio Lula da Silva. Ficou decidido:

 

  • Que o Partido não lançará candidato à presidência da República e apoiará a candidatura  de Lula a presidente, contra o golpe;
  • O PCO intensificará a denúncia dos que se pronunciem por uma “saída” articulada com os golpistas, aceitando eleições fraudulentas sem a participação de Lula. Eleições sem Lula representam o aprofundamento do golpe e de modo algum podem ser referendadas pelas organizações dos trabalhadores. É Lula ou nulo!
  • O PCO chamará a todas organizações de luta dos trabalhadores a aprovarem, o apoio à candidatura de Lula, como instrumento de mobilização contra o golpe e de defesa das reivindicações dos explorados e de suas organizações na luta política que tende a se intensificar no processo eleitoral;
  • O PCO lançará centenas de candidaturas operária e socialistas para governador, senador e deputado federal e estadual para usar a campanha como uma tribuna de luta contra o golpe; sem apoiar qualquer aliança com partidos golpistas e burgueses, inimigos da luta dos trabalhadores.

 

Para a Conferência Nacional Aberta e para o debate junto a todo o movimento operário, popular e estudantil o PCO lançará um conjunto de teses visando promover um amplo debate entre os trabalhadores e a juventude e, principalmente, impulsionar uma ampla mobilização pela liberdade de Lula, contra as “reformas” golpistas, pela anulação do impeachment e por Lula presidente contra o golpe.

Na reunião, que se encerrou quando fechávamos esta edição, foi feito um balanço da evolução da luta política do Partido, destacadamente do avanço da imprensa partidária, do ato de 1º de maio em Curitiba, 

do expressivo crescimento do Partido e da multiplicação dos comitês de luta contra o golpe, estabelecendo-se diretrizes políticas para a ampliação desse trabalho no próximo período.

O PCO decidiu ampliar os instrumentos de agitação e propaganda, com a produção de um boletim periódico de campanha específico para os comitês, de mais centenas de milhares de cartazes e adesivos pela libertação de Lula e o por Lula presidente, acenando ainda com a possibilidade de um programa semanal dos comitês pela Causa Operária TV.

Além disso, o PCO realizará em junho uma série de palestras em países europeus como Espanha, Suíça, Bélgica, França, Inglaterra e Dinamarca, que hoje contam com comitês de luta contra o golpe e em defesa da liberdade de Lula. O objetivo é denunciar no exterior o golpe, estreitando relações com organizações internacionais de defesa dos trabalhadores.

O Comitê Central Nacional elaborou ainda um calendário preliminar de atividades que incluem participação ativa de sua militância no Congresso do Povo organizado pela Frente Brasil Popular, bem como nos demais os atos já programados pela Frente, fazendo um chamado à mobilização contra o golpe, pela liberdade de Lula e em apoio à sua candidatura à presidência da República.

Além disso, definiu-se a realização da 42ª Universidade de Férias na segunda quinzena de julho, com temática em torno à história política do Brasil do fim da ditadura militar até os dias de hoje.

Uma cobertura completa das resoluções dessa importante reunião serão apresentadas nas próximas edições do Diário Causa Operária e na programação do Causa Operária TV.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar