Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Sexta, 25 Mai 2018 13:15 Última modificação em Terça, 29 Mai 2018 20:47

Unificar as lutas contra a austeridade, o desemprego e o aumento do custo de vida

Avalie este item
(2 votos)
País: Brasil / Laboral/Economia / Fonte: PCB

O PCB vem a público manifestar sua solidariedade à greve dos caminhoneiros. Diferentemente das manifestações em 2015, hegemonizadas por interesses patronais, as reivindicações dos caminhoneiros são justas e em sintonia com os interesses da classe trabalhadora. Embora existam interesses patronais e midiáticos que tentam se aproveitar do movimento através de pautas para diminuir seus custos como a retirada do PIS Cofins, um importante imposto que financia a seguridade social, no essencial a pauta dos caminhoneiros se baseia no protesto contra a alta dos preços que atinge diretamente a população como um todo.

A brusca elevação nos preços da gasolina e do diesel impacta diretamente a vida da população brasileira. Ao aumentar os gastos com insumos e combustíveis, os empresários repassam os custos para os consumidores finais, ou seja, a maioria da população, elevando, por exemplo, a cesta básica. A política de preços da Petrobras adotada pelo governo usurpador é um desastre para os interesses populares e beneficia exclusivamente os interesses de grandes petrolíferas estrangeiras, em especial estadunidenses. A nova política, adotada em 2016, tem como eixo a paridade com os preços internacionais.

Essa política está associada à intensificação do processo de desmonte, privatização da Petrobras e à abertura desregulada do mercado nacional à importação. Recentemente, o governo Temer anunciou a privatização de diversas refinarias. A importação de gasolina e diesel subiram cerca de 82% e 67%, respectivamente.

A política econômica do governo Temer é um desastre para os trabalhadores e as massas populares. As informações recentemente divulgadas pelo IBGE sobre os 27 milhões de desempregados e subempregados, assim como dados sobre o crescimento da inadimplência, do aumento do número de imóveis (residenciais e comerciais) desocupados, apenas confirmam a gravidade da situação em que vive a maioria do povo trabalhador.

A austeridade fiscal, já iniciada no governo Dilma (PT), o desmonte de empresas estatais estratégicas como a Eletrobras e a Petrobras fazem parte do processo de intensificação da subordinação da economia brasileira aos grandes centros imperialistas. O Partido Comunista Brasileiro defende a imediata revisão da política de preços da Petrobras, a regulação nos preços da gasolina, diesel e gás de cozinha, o monopólio estatal na exploração do pré sal, a construção de novas refinarias estatais, compatíveis com o tipo de petróleo bruto do pré-sal e a estatização plena de empresas nacionais estratégicas como a Petrobras.

Os recentes casos de corrupção envolvendo a empresa não podem servir como trampolim político para o entreguismo, mas sim, para fortalecer o elo da empresa com interesses populares e aprofundar mecanismos de controle social e responsabilidade ambiental da mesma. Os comunistas brasileiros, através de sua corrente sindical Unidade Classista, defendem a mais ampla unidade contra a austeridade, o desemprego e o encarecimento do custo de vida, resultantes dos ataques de um governo golpista a serviço da burguesia e do imperialismo.

Unificar as lutas contra os ataques da burguesia e do imperialismo!

Pelo Poder Popular, no rumo do Socialismo!

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar