Publicidade

Diário Liberdade
Quarta, 14 Março 2018 17:01 Última modificação em Sexta, 23 Março 2018 03:01

Comunistas indianos denunciam onda de ataques em Tripura

Avalie este item
(0 votos)
País: Índia / Repressom e direitos humanos / Fonte: Abril Abril

O Partido Comunista da Índia (Marxista) denunciou recentemente a onda de violência contra militantes seus no estado de Tripura, alegadamente perpetrada por simpatizantes do Partido Bharatiya Janata (PBJ) e membros da organização de extrema-direita RSS.

As agressões e actos de vandalismo perpetrados contra comunistas e outros elementos de esquerda ocorreram dias depois do anúncio da vitória do PBJ – força nacionalista hindu de direita no poder na Índia – nas eleições para a Assembleia Legislativa de Tripura, estado no Nordeste do país onde há 25 anos governavam os comunistas.

A imprensa dá conta de alguns confrontos na região logo após o triunfo do PBJ nas eleições, que tiveram lugar em meados de Fevereiro, tendo o Partido Comunista da Índia (Marxista) acusado as forças nacionalistas de direita de atacar os seus centros de trabalho.

Perante esta situação, o secretário-geral do PCI (M), Sitaram Yechury, convocou manifestações a nível nacional para repudiar a violência, bem como a destruição de estátuas de Lénine nas localidades de Belonia e Sabroom.

Num comunicado emitido recentemente, o PCI (M) afirma que foram atacadas mais de 1500 casas, 196 das quais pertenciam a «militantes e dirigentes» do partido, e «foram incendiadas». Para além disso, precisa a nota, 134 centros de trabalho do PCI (M) foram danificados, 64 dos quais ficaram totalmente destruídos.

Os comunistas indianos acusaram o governo federal, liderado por Narendra Modi (PBJ), de estar por trás desta onda de violência, afirmando que algumas das suas sedes estavam a ser ocupadas pelo PBJ e «o seu mentor ideológico», o movimento Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS), nacionalista hindu, de extrema-direita.

Biplab Deb, que é agora o ministro principal de Tripura, avisou que qualquer pessoa envolvida em actos de violência será julgada, indica a Prensa Latina. Por seu lado, Rajnath Singh, ministro do Interior a nível federal, ligou ao governador do estado de Tripura, Tathagata Roy, e ao chefe da Polícia, A. K. Shukla, para lhes «pedir que assegurem a paz e a segurança».

Ainda de acordo com a Prensa Latina, o vice-ministro do Interior, Hansraj Ahir, também condenou a violência, mas defendendo que «não são necessárias estátuas de líderes estrangeiros na Índia».
Solidariedade do PCP

Numa nota emitida hoje pelo seu gabinete de imprensa, o PCP «condena veementemente as agressões e os actos de vandalismo, destruição e saque perpetrados no estado de Tripura contra os comunistas e outras forças progressistas indianas», a quem expressa a sua solidariedade.

As «inaceitáveis acções anti-comunistas e anti-democráticas, perpetradas no rescaldo da vitória do Partido Bharatiya Janata e seus aliados nas recentes eleições legislativas neste estado, demonstram o carácter reaccionário destas forças nacionalistas», denuncia o PCP, que exige o fim imediato da violência e a «cabal responsabilização dos seus autores» .

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar