Publicidade

Diário Liberdade
Sábado, 29 Outubro 2016 12:06 Última modificação em Terça, 01 Novembro 2016 10:04

Rússia: EUA e parceiros provocam mortes em massa na Síria desde 2015

Avalie este item
(0 votos)
País: Síria / Direitos nacionais e imperialismo / Fonte: Vermelho

A delegação russa no escritório das Nações Unidas em Genebra divulgou um documento mostrando que as ações da coalizão militar liderada pelos Estados Unidos na Síria levaram a um grande número de mortes de inocentes ao longo dos últimos 12 meses.

Esse relatório, intitulado "Lista de crimes de guerra cometidos por EUA e aliados na Síria", traz uma análise detalhada das ações da coalizão na república árabe desde o final do ano passado.

Segundo esse documento, a grande série de mortes de inocentes teria começado em 10 de outubro de 2015, quando um ataque da coalizão americana contra uma instalação de energia de Alepo deixou toda a cidade sem eletricidade, incluindo os hospitais, seguido de um bombardeio, em 6 de dezembro, contra um depósito de armas do exército sírio na província de Deir ez-Zor, que matou quatro soldados e feriu outros 16.

Neste ano, em 17 de fevereiro, a coalizão lançou um ataque contra um hospital da organização Médicos Sem Fronteiras em Maarrat al-Nu'man, na província de Hama, matando nove pessoas e deixando outras 26 feridas.

Em julho, no dia 19, outro bombardeio da coalizão, em Alepo, matou 125 civis e destruiu uma série de prédios residenciais na região e, em seguida, outros 41 civis foram mortos em uma vila perto de Manbij. E, no dia 5 deste mês, forças ocidentais provocaram a morte de mais 20 civis em Alepo, incluindo três crianças.

Na última quinta-feira, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia enviou para a ONU uma "Análise Comparativa da implementação dos acordos russo-americanos" na Síria, indicando os esforços feitos pela parte russa para a pacificação do país e para combater o terrorismo internacional.

De acordo com a porta-voz da chancelaria russa, Maria Zakharova, Moscou pretende mostrar, para evitar especulações, que foram os americanos que falharam em cumprir os seus acordos com a Rússia.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar