Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Quarta, 01 Junho 2016 01:21 Última modificação em Quarta, 01 Junho 2016 10:10

A Policia portuguesa contra jovens negros: execuções sem punição desde 2002

Avalie este item
(0 votos)
País: Portugal / Repressom e direitos humanos / Fonte: Plataforma Gueto

Este vídeo, realizado pela PLATAFORMA GUETO descreve os casos de assassinato de jovens negros, que têm sido alvo de genocídio levado a cabo pela policia portuguesa, de há uns anos para cá.

Nós temos que garantir até às ultimas consequências que esses acontecimentos deixem ser realidade. Associar esses jovens com criminalidade, não pode servir de pretexto para tirar vidas. O direito à vida é o direito primordial. O estado português e a sociedade portuguesa não podem continuar a lembrar-se desses jovens apenas no momento de premir o gatilho. Onde se escondem no momento de prevenir ou evitar as circunstâncias sociais que empurram alguns jovens de origem africana para o desvio?  Temos que admitir que há algo de muito errado neste pais, no que toca às relações raciais. Há uma responsabilidade coletiva que tem de ser assumida. Negar a realidade e especificidade do racismo sistémico, altamente institucionalizado, e continuidade inegável do colonialismo português, tendo particularmente como alvo  negros e negras residentes em Portugal, (como faz o governo e organismos como o ACIDI) não é o caminho que se deve seguir.

E quanto a nós, população negra, não podemos continuar a viver tranquilamente, a cantar e a dançar despreocupadamente enquanto a nossa comunidade é brutalizada. Lutar contra a violência policial e a violência do estado é uma questão da nossa dignidade e auto-respeito.  Quer vivamos nos bairros ou não, em barracas, em prédios ou vivendas, é a comunidade no seu todo que é atacada, de cada vez que um irmão nosso é assassinado. Os policias na hora de matar não olham pelo bairro ou zona em que vivemos, muito menos se nascemos na Europa ou não, nem se somos mais claros ou mais escuros. O que conta para eles é a “marca” de ser negro/a. Unidos, venceremos.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar