Publicidade

Diário Liberdade
Segunda, 27 Março 2017 17:29 Última modificação em Quarta, 29 Março 2017 16:46

Almagro violou normas da OEA ao intervir nos assuntos internos da Venezuela, diz chanceler

Avalie este item
(1 Voto)
País: Venezuela / Direitos nacionais e imperialismo / Fonte: AVN

A chanceler da República, Delcy Rodríguez, denunciou que o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, violou normas do organismo com a pretensão de intervir nos assuntos internos da Venezuela e promover a intervenção de forças estrangeiras no país.

Durante discurso na sessão extraordinária do Conselho Permanente da OEA, em Washington, Rodríguez afirmou que Almagro violou o artigo número um da Carta da organização, que estabelece que esta instância "não tem mais faculdades que fazer as que expressamente lhe confere a presente carta. Nenhuma de suas disposições autoriza intervir nos assuntos internos dos Estados membros".

A chanceler explicou que se viola o artigo 118, que estabelece que qualquer funcionário da secretaria-geral da OEA "não solicitará nem receberá instruções de nenhum governo, nem de nenhuma autoridade fora da organização. Coisas contrárias ocorreram em cada uma de suas viagens", enfatizou.

A ministra denunciou que em todas as viagens desde que tomou posse como secretário-geral da OEA, em maio de 2015, Almagro se pronunciou contra o governo bolivariano.

"Foi uma crônica de uma traição anunciada. O senhor Almagro assumiu funções na OEA em 26 de maio de 2015, apenas 15 dias mais tarde iniciou seu ataque contra a Venezuela. Havia chegado com um mandato muito claro nesta organização, o primeiro deles: acabar com a Revolução Bolivariana; o segundo, substituir o governo do presidente Maduro, e dar suporte internacional para as ações violentas da extrema-direita, destruindo a soberania e o estado de direito", destacou.

Decly Rodríguez disse desde o começo de sua gestão, Almagro violou as normas da OEA, que estabelece que o secretário-geral deve assumir o cargo com integridade, independência e imparcialidade.

"Estas são precisamente as características que este senhor (Almagro) não possui. Carece de independência quando se submete ao serviço do país mais poderoso e atua como seu agente burocrático. Lhe falta integridade quando salta as normas da OEA, usa de propósito informação falsa. Carece também de imparcialidade quando, sem escrúpulos, utiliza recursos desta organização para impulsionar uma campanha contra a Venezuela", afirmou.

A chanceler também destacou que Almagro tem dedicado ao longo de dois anos, 21% de suas mensagens na red Twitter na campanha internacional contra a Venezuela.

Segundo ela, a OEA somente está a serviço da potência militar mais poderosa do mundo, Estados Unidos, e por isso está contra os povos soberanos.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar