Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Quinta, 08 Fevereiro 2018 09:44 Última modificação em Quinta, 15 Fevereiro 2018 00:28

PSDB em São Paulo: o governo da febre amarela

Avalie este item
(1 Voto)
País: Brasil / Saúde / Fonte: Causa Operária

Com o Estado de São Paulo liderando nos casos de febre amarela, despesas com vigilância ficaram quase R$ 120 milhões abaixo do previsto para 2017.

Enquanto a doença oriunda da região Norte avança no Sudeste fazendo um grande número de vítimas pois ela tem uma letalidade de 30% a 40% em relação a outras doenças como a dengue, o governo de São Paulo e o prefeito de São Paulo ambos do PSDB têm uma política exatamente o contrário, pois diminuem as despesas para combater a Febre Amarela.

As verbas estaduais ficaram 120 milhões abaixo dos 334 milhões previstos no orçamento para 2017, o que podemos entender que os 214 milhões devem estar relocados para alguma atividade menos importante do que a vida de milhões de pessoas.

A medida pode prejudicar a aplicação de inseticida e controle de focos do mosquito Aedes Aegypti, que pode causar um grande impacto no controle das doenças como dengue e chikungunya e zika e na transmissão da Febre Amarela urbana, que pode ser o próximo passo da endemia que foi erradica na primeira metade do século XX.

Gastos

Na gestão do governo Alckmin os gastos com combate a doenças transmitidas por vetores caíram entre 2016 e 2017, exatamente nos anos dos golpistas, de 86 milhões para 70 milhões de reais. Na área de vigilância com a saúde houve uma queda de 15% em São Paulo. Nesta área as despesas caíram de 86 milhões para 70 milhões, com uma redução de 9%.

O Ministério da saúde também teve uma redução para São Paulo relativo ao piso fixo tiveram uma redução de 8%, de 238 milhões para 218 milhões. Em relação ao país houve um pequeno aumento de 1,93 bilhão de reais, para 1,94 bilhão de reais.

Enquanto procura colocar a culpa na população, os governos direitistas cortam as verbas em infraestrutura e saúde. Esta é a verdadeira causa do aumento nos casos da doença.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar