Publicidade

Diário Liberdade

[Eduardo Vasco] Os pobres do Brasil sempre foram tratados como animais pela direita. Em 500 anos, nunca tiveram um tratamento decente, especialmente em relação ao sistema de sáude.

Publicado em Brasil

[Lisandra Fariñas Acosta e Daina Caballero Trujillo] Boticário é uma vila perdida na geografia nordestina do Brasil. Está localizada no município de Santo Amaro de Brotas, muito próximo ao litoral do Aracaju, no estado de Sergipe, porém a mais de 1.600 quilômetros da capital, Brasília.

Publicado em Brasil

Especialistas cubanos da saúde lamentam o impacto na população mais humilde do Brasil por sua saída do programa Mais Médicos, postura que qualificaram de necessária diante dos questionamentos do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Publicado em Brasil

[Elaine Tavares] Escrevo, porque é tudo que sei fazer. Mas, nesses tempos de surdez, sei que é um grito no vazio.

Publicado em Brasil

O presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, lançando mão de referências diretas, depreciativas e ameaçando a presença de nossos médicos nesse país, disse e reiterou que vai modificar os termos e condições do Programa Mais Médicos, com desrespeito para a Organização Pan-Americana da Saúde

Publicado em América Latina
Domingo, 04 Novembro 2018 03:17

O Brasil no barco de Caronte

[Alex Agra*] A eleição de Jair Bolsonaro tem suscitado muita discussão acerca de uma crise no sistema político do país. Essas discussões no meio militante, no entanto, não têm sido resultados de boas análises de conjuntura e encaminhamentos diretivos dos rumos a serem tomados pela luta popular. Pelo contrário, as falas são cada vez menos deliberativas e fundadas apenas em uma visão individualista que nega a luta coletiva e coloca como resistência os sujeitos individuais, fazendo com que a resistência não tenha o caráter classista necessário para a vitória dos setores da luta popular. Por outro lado, as análises de conjuntura têm tomado cada vez mais um viés politicista, de forma que, sem antes uma análise prévia das condições materiais da sociedade, especificamente falando, das condições de produção e reprodução do capital, o fenômeno atual passa a ser identificado sob o signo do fascismo, do neofascismo, do bonapartismo, do autoritarismo, ou qualquer terminologia que sirva como caracterização da forma política, mas que surgem completamente deslocados da esfera material e como mera condição do campo das ideias ou particularidade do intelecto político. Desse modo, a completa autonomia da forma política em relação à base econômica da sociedade produz equívocos absurdos do ponto de vista de uma análise efetiva que possa responder à pergunta mais cara para um comunista: o que fazer?

Publicado em Brasil
Sábado, 03 Novembro 2018 05:45

O fascista que levamos dentro de nós

Para um fascista ganhar a presidência de um país, milhões de fascistas são necessários, que em tempos de democracia acabam dando seu voto a um extremista de direita. Porque uma coisa é uma ditadura sangrenta e outra é que milhões de pessoas votem por um fascista e o tornem presidente.

Publicado em Opiniom Própria
Sexta, 02 Novembro 2018 12:38

Venceu J.B., o cãozinho do imperialismo

[Eduardo Vasco] Quando, devido ao processo golpista que já começava a desestabilizar o governo de Dilma Rousseff (PT), Jair Bolsonaro emergiu no cenário político nacional, ele se apresentava como um político pretensamente antissistema. Aproveitando-se da erosão do regime político, como é de costume da extrema-direita e dos fascistas, ele investiu no discurso “contra tudo e contra todos”. Era exatamente o “Messias”. Aquele que acabaria “com tudo isso aí”, varreria o País dos males do sistema, da corrupção, dos privilégios.

Publicado em Brasil
Quinta, 18 Outubro 2018 05:58

Brasil: a hora da verdade

Por Anisio Pires*

A situação é muito complicada. A possibilidade de que chegue à presidência do Brasil um obscuro personagem que representa o pior do pior, é preocupante. Abertamente defensor da tortura, descaradamente racista, homofóbico e capaz de dizer a uma deputada frente às câmaras que “não a estuprava porque não valia à pena”, este indivíduo defende que a população se arme para enfrentar à delinquência do mesmo modo que os amigos da “Sociedade Nacional dos Rifles” nos EUA. Mas é pior. Em um encontro recente com mil empresários que fervorosamente o aplaudiram, defendeu sua proposta para acabar com a criminalidade, a qual ele chama ao estilo nazista, “A solução Final”. Propôs sobrevoar com helicóptero um bairro popular (A Rocinha) e lançar milhares de panfletos pedindo aos bandidos para se entregarem em um prazo de 6 horas. Caso não saíssem, daria então a ordem de entrar e metralhar sem misericórdia. O que é mais terrível: que o tenha dito ou que o tenham aplaudido?

Publicado em Brasil

Os primeiros dias da campanha eleitoral estão marcados por uma enorme campanha a favor de que se evite a “radicalização”, feita pelos grandes monopólios capitalistas das comunicações, dominados por meia dúzia de famílias que  compõem um dos pilares fundamentais do regime golpista. Trabalham com afinco nessa campanha os “analistas” da imprensa burguesa, defensores do golpe de Estado que derrubou a presidenta Dilma Rousseff, da criminosa operação Lava Jato que levou à condenação sem provas e à prisão política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os políticos que defendiam o “plano A” da burguesia golpista, com a candidatura do ex-governador e presidente do PSDB, Geraldo Alckmin, ou o mesmo o “plano c”, com a candidatura Ciro Gomes.

Publicado em Brasil

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar