Publicidade

Diário Liberdade

O resultado do julgamento do habeas corpus de Lula nessa quarta-feira no STF mostrou mais uma vez que não é possível apostar que as instituições, dominadas pelos golpistas, irão resolver o problema do golpe. Muitos se iludiram de que Lula ganharia o habeas corpus para não ser preso, acreditando que os ministros do STF iriam contrariar toda a tendência geral golpista que é justamente a prisão de Lula.

Publicado em Brasil

[Vinicius Alves] A Rede Globo segue exibindo nos intervalos de sua programação a campanha publicitária “Agro é Pop, Agro é Tech, Agro é Tudo”, que busca criar uma imagem positiva e moderna do latifúndio, mascarando a real situação do campo e fazendo apologias à semifeudalidade, à semicolonialidade e até à escravidão. Na edição nº 181 de AND já havia sido abordado como essa campanha exaltava a condição semicolonial do país.

Publicado em Brasil

[Ney Nunes] O arco de forças políticas dominantes no Brasil atual pode ser definido dessa forma: Bandidos, Chantagistas e Canalhas.

Publicado em Brasil

[Roberto Bitencourt da Silva] O canal argentino de televisão C5N, em programa jornalístico apresentado por Victor Hugo Morales, veiculou notícia sobre a morte da ex-primeira dama brasileira, Marisa Letícia Lula da Silva, fazendo duras críticas aos conglomerados de comunicação do Brasil. Sobretudo, às Organizações Globo.

Publicado em Opiniom Própria

[Roberto Bitencourt da Silva] A principal formadora de (in)consciências, comportamentos, categorias de percepção sobre o mundo e atitudes, está longe de ser a escola. Eis o papel que a Rede Globo desempenha: embota as capacidades de percepção sobre os próprios sujeitos, sobre os seus potenciais interesses e suas situações reais de vida, como também em torno das necessidades do país em que vive. O analfabetismo político é o fruto da Rede Globo.

Publicado em Opiniom Própria
Segunda, 16 Mai 2016 12:55

O preço de ser mídia golpista

[Rafael Silva] A grande mídia brasileira é não só o arauto, mas também coprodutora do quase finalizado golpe tupiniquim de 2016. E o jornalismo da Rede Globo merece destaque nesse poderoso, ilegítimo e antidemocrático projeto para o Brasil. O alto preço dessa espécie de vitória dos “jornalistas” Globais, contudo, é que, após ter vendido sistematicamente o golpe, ao vivo em e em cadeia nacional, a emissora fica impossibilitada de voltar, melhor dizendo, de começar a fazer jornalismo de verdade.

Publicado em Opiniom Própria

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar