Publicidade

Diário Liberdade
Sábado, 28 Janeiro 2017 11:53 Última modificação em Terça, 31 Janeiro 2017 14:19

Países não alinhados repudiam construção de assentamentos ilegais israelenses

Avalie este item
(1 Voto)
País: Palestina / Direitos nacionais e imperialismo / Fonte: Diário Liberdade

O Movimento de Países Não Alinhados (MNOAL) condenou enfaticamente a recente ampliação das “políticas ilegais e as medidas de Israel, a Potência Ocupante, encaminhadas a ampliar sua campanha de assentamentos ilegais e de continuar consolidando sua ocupação e invasão de meio século das terras palestinas e a violação dos direitos do povo palestino”.

Em comunicado divulgado nesta sexta-feira (27), o movimento que engloba 120 países membros afirmou que está “alarmado” e “deplora profundamente o flagrante desacato” de Israel à decisão do Conselho de Segurança das Nações Unidas e que constitui violações ao direito internacional, de aprofundar o processo de colonização dos territórios palestinos ocupados.

O MNOAL também denunciou a violência contra civis palestinos, incluindo o uso do terror, de provocações, incitação e destruição por parte de Israel, além da confiscação de terras palestinas, a construção de assentamentos de colonos judeus enquanto palestinos têm suas casas demolidas e são obrigados a se retirar.

Israel anunciou na última semana que pretende construir 2.500 edifícios no território ocupado de Jerusalém Oriental, em contradição com a resolução do Conselho de Segurança da ONU que exige o fim da colonização ilegal de Jerusalém Oriental e da Cisjordânia.

No domingo (22), a prefeitura de Jerusalém declarou que iria construir 566 casas em três localidades da parte leste da cidade.

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu mostrou confiança de que terá apoio do novo governo dos EUA para também transferir a embaixada estadunidense para Jerusalém, que é considerada pelos palestinos como sua capital.

Os Estados Unidos são o principal aliado de Israel e destinam anualmente cerca de 3 bilhões de dólares de ajuda ao Estado israelense, especialmente utilizados na área militar.

Calcula-se que, desde a criação de Israel pela ONU em 1948, 10 mil palestinos teriam sido mortos vítimas das políticas de extermínio que o governo de Tel Aviv impõe à Palestina.

O Movimento dos Não Alinhados pediu a completa suspensão e reversão de todas as ações de ocupação israelenses e reiterou seus chamados para intensificar os esforços com a finalidade de acabar com a ocupação israelense iniciada em 1967.

Demonstrou também seu total apoio às “legítimas aspirações nacionais e de seus direitos inalienáveis” do povo palestino, incluindo “a autodeterminação e a liberdade em um Estado da Palestina independente e viável, com Jerusalém Oriental como sua capital” e uma solução justa à situação dos refugiados palestinos.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar