Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Quinta, 15 Fevereiro 2018 19:47 Última modificação em Terça, 20 Fevereiro 2018 23:13

Cresce a adesão à greve geral contra a reforma da Previdência

Avalie este item
(1 Voto)
País: Brasil / Laboral/Economia / Fonte: Abril Abril

Em todo o Brasil, aumenta a adesão à jornada de luta, marcada para 19 de Fevereiro, contra a reforma que o governo golpista brasileiro quer fazer aprovar. A Frente Brasil Popular alerta que a medida penaliza os mais pobres e visa deixar a Segurança Social nas mãos do capital privado.

De norte a sul do país, sindicatos dos mais variados sectores têm vindo a realizar plenários com a vista a decidir o modo de participação dos trabalhadores na greve geral contra a reforma da Previdência, marcada para o próximo dia 19 pela Frente Brasil Popular (FBP) e que conta com o apoio das grandes centrais sindicais do país sul-americano.

Ainda não é certo que a reforma, que foi apresentada como Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287, seja votada na Câmara dos Deputados no dia 19 (dias 20 e 21 também são hipóteses), mas sindicatos e organizações sociais deixaram claro que, independentemente do dia da votação, na próxima segunda-feira é «dia de parar o Brasil».

Fevereiro é o prazo-limite imposto pelo governo de Michel Temer para a aprovação da reforma da Previdência, depois de mais de um ano de discussões e sucessivos adiamentos da sua votação. No entanto, o projecto, que «parecia ter apoio sólido», dificilmente alcançará os 308 votos necessários, «em ano eleitoral e depois de enfrentar duas denúncias» do Ministério Público Federal, refere o Brasil de Fato.

Ao Portal Vermelho, o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, também apontou a questão do ano eleitoral: «Não votaram até agora porque não têm votos. Os deputados estão com medo de aprovar essa proposta nefasta e não serem reeleitos», disse.

Ameaça de destruição da segurança social

Numa nota acessível no portal da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a FBP lembra que o «governo golpista de Michel Temer e a sua base aliada ameaçam o povo brasileiro com o fim da aposentadoria [reforma]» desde o ano passado.

Afirmando que o povo e os trabalhadores brasileiros, organizados e mobilizados, podem derrotar a tentativa de imposição da medida, a FBP sublinha que, caso seja aprovada, esta implicará a destruição da segurança social e constituirá «um estímulo ao crescimento da previdência privada, deixando a sociedade refém dos bancos num pacto dos golpistas com o capital financeiro».

«Michel Temer mente dizendo que a reforma é necessária para acabar» com o défice no sistema de reformas e pensões, afirma a FBP, sublinhando que as alterações propostas irão aumentar o tempo de contribuição e a idade mínima de acesso à reforma (62 anos para as mulheres e 65 para os homens), e porão termo aos sistemas especiais de reforma dos professores, funcionários públicos, trabalhadores rurais, entre outros.

A FBP lembra ainda que, em determinadas regiões e periferias de grandes cidades do Brasil, «os moradores vão trabalhar até morrer», tendo em conta que a expectativa de vida aí não ultrapassa os 58 anos.

Para dia 19, já foram anunciadas greves, protestos, mobilizações, manifestações em estados como São Paulo, Pernambuco, Natal, Ceará, Bahia, Sergipe, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Santa Catarina, Rio Grande do Sul.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar