Publicidade

Diário Liberdade

Nos Estados Unidos, a questão do racismo e da xenofobia não é nova; Dizem os povos indígenas do norte do continente americano, que os invasores usaram contra eles, enquanto realizavam o maior genocídio da história e depois prendê-los em prisões às que deram o nome de reservas.

Publicado em Opiniom Própria

[Eduardo Vasco] Nos últimos meses milhares de pessoas saíram com alguma frequência às ruas de cidades vietnamitas em protestos com características semelhantes às chamadas “revoluções coloridas” que estouraram em várias partes do mundo na última década, tal como a “Primavera Árabe” ou os protestos na Ásia como a “revolução dos guarda-chuvas” em Hong Kong.

Publicado em Mundo

[22/7/2018, M. K. Bhadrakumar, Tradução da Vila Vudu] A fala do Supremo Líder do Irã Aiatolá Ali Khamenei na reunião anual dos mais altos funcionários da diplomacia iraniana e enviados a capitais em todo o mundo sempre é ouvida atentamente, como evento no qual podem ser explicitadas chaves vitalmente importantes para se compreender corretamente a trajetória da diplomacia e da política exterior do país. Claro que o que é dito abertamente é importante, mas muitas vezes há não ditos ainda mais importantes. E, claro, o modo persa de falar, de dizer coisas de modo oblíquo, só aumenta e aprofunda o mito. Seja como for, o discurso de Khamenei em Teerã no sábado será lido e relido em chancelarias pelo mundo, até nas mais distantes uma da outra como Moscou e Washington ou Pequim e Bruxelas (IRNA. Há matéria traduzida sobre essa fala do Aiatolá Khamenei, no Blog do Alok [NTs]).

Publicado em Mundo

[Pepe Escobar (de Johanesburgo), Tradução da Vila Vudu] NOTA DOS TRADUTORES: Nessa tradução escreveremos "(B)RICS" (o Brasil entre parênteses), para fazer lembrar que desde 2/12/2015 o Brasil vive sob golpe. Ninguém deve pressupor que, por estarem presentes à reunião dos (B)RICS, as autoridades brasileiras que lá apareçam tenham qualquer legítima representação democrática.

Publicado em Mundo

[Germán Saltrón Negretti, Tradução do PCB] A Venezuela não conta somente com as maiores reservas de petróleo do planeta na chamada Faixa Petrolífera do Orinoco, mas possui outras riquezas minerais, inclusive as chamadas terras raras, que nos garante por muito tempo, sair de qualquer crise econômica. “Temos 50 minerais, porém só 15 eles são potencialmente exploráveis e comercializados agora, tais como: diamante, ouro, coltan, ferro, níquel, bauxita, mármore, carvão, granito, fosfatos, feldspatos e as terras raras. Sem contar o ferro que se explora e comercializa desde 1950”.

Publicado em América Latina

[Nazanin Armanian, traduçom do Diário Liberdade] "Nom faga algo que seja estupidamente perigoso". É a moral da fábula do leom (símbolo do império persa) e o rato, utilizado polo presidente do Irám, Hasan Rohaní, em resposta ao ultimato que Trump deu a todos os países do mundo para que deixem de comprar o petróleo iraniano antes de 4 de novembro, se nom quigerem ser sancionados.

Publicado em Mundo

A nomeação de Brett Kavanaugh para o Supremo Tribunal dos EUA tem um significado quase simbólico.

Publicado em Opiniom Própria

[Pepe Escobar, Tradução da Vila Vudu] Historiadores do futuro bem poderão identificar o discurso do presidente Putin da Rússia, dia 1º de março de 2018, como um dos marcos que virou o jogo no Novo Grande Jogo no século 21 na Eurásia. Os motivos disso estão detalhados em minúcias em Losing Military Supremacy: The Myopia of American Strategic Planning, um novo livro do analista militar/naval russo Andrei Martyanov.

Publicado em Mundo

As reações dos EUA polidos à conferência de imprensa dos presidentes Trump e Putin são engraçadíssimas. A 'mídia' está enlouquecendo. Parece que foi Pearl Harbor, Golfo de Tonkin e 11/9 tudo no mesmo dia. A guerra começa amanhã. Mas contra quem?

Publicado em Mundo

[Elijah J Magnier, Tradução da Vila Vudu] Alto funcionário do governo sírio informa que "EUA enviaram mensagem ao presidente Bashar al-Assad da Síria, para informar sobre o que deseja o establishment dos EUA. Segundo a mensagem, haveria um projeto de Israel compatível com o projeto de Donald Trump de retirarem as respectivas forças da Síria com o mínimo dano possível. Trump gostaria de evitar o destino dos soldados norte-americanos durante os anos de Georges Bush, quando milhares de soldados norte-americanos foram mortos em ação".

Publicado em Mundo

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar